Conheça os maiores criminosos dos cinemas!

Máfia

Vito Corleone

O Poderoso Chefão

Don Vito Corleone é um dos mafiosos mais famosos do cinema. Criado pelo escritor e roteirista ítalo-americano Mario Puzo, fez sua primeira aparição no romance O Poderoso Chefão, em 1969, posteriormente, na adaptação cinematográfica de mesmo nome, interpretado por Marlon Brando, em 1972.

Baseado em integrantes reais da máfia como Joseph Bonanno, Frank Costello e Vito Genovese, o personagem é líder de uma organização mafiosa que atua nos Estados Unidos, e que leva o nome da família, Corleone.

Nascido em um vilarejo de Sicília, na Itália, sempre foi muito apaixonado e preocupado com a família, e nunca quis que nenhum de seus filhos atuassem no ramo da máfia. Mas nem tudo aconteceu como queria, e o caçula Michael Corleone (Al Pacino), contrariou suas vontades tornando-se um Don (apelido usado por integrantes da máfia).

Vito teve outros dois filhos, Santino "Sonny" Corleone (James Caan) e Frederico "Fredo" Corleone (John Cazale), e a filha Constanza "Connie" Corleone (Talia Shire), e foi pai adotivo de Tom Hagen (Robert Duvall), que é o consigliere (conselheiro) da família.


Frank Lucas

O Gângster

Frank Lucas foi mais do que um personagem fictício de filme ou livro, ele existiu, e sua história foi imortalizada por Denzel Washington em O Gângster, dirigido por Ridley Scott, no ano de 2008.

Era motorista de Bumpy, um dos mafiosos mais importantes do Harlem, em Manhattan, Nova Iorque. Após a morte do seu chefe, o caos instalou-se no bairro e várias outras pessoas tentaram tomar o lugar do falecido, mas Frank resolveu por si só eliminar alguns intermediários e tomar conta de tudo.

A perspicácia e o jeito para os negócios, o fez tornar-se um dos mais poderosos líderes da cidade. É conhecido por recrutar membros de sua família para formar sua gangue, e um de seus méritos, é contrabandear heroína em caixões de soldados americanos mortos na Guerra do Vietnã. A droga era escondida em fundos falsos, debaixo dos corpos.

Vale destacar que Frank está vivo. O mafioso foi preso e condenado a 70 anos de prisão em 1975, mas cumpriu apenas 16. Atualmente, o ex-gângster ajuda na organização da associação Yellow Brick Roads, fundada pela filha, que auxilia crianças com os pais em cárcere, e um de seus seis filhos, Frank Lucas Jr. é um famoso rapper, que criou uma marca registrada com o nome do pai.


Marsellus Wallace

Pulp Fiction

Marsellus Wallace é um personagem criado por Quentin Tarantino, interpretado por Ving Rhames, que teve sua primeira aparição em Pulp Fiction: Tempos de Violência, de 1994. É um mafioso muito poderoso que dirige a maior parte de seus negócios por meio do clube de striptease "Inglewood".

É chefe de Vincent Vega (John Travolta), Jules Winnfield (Samuel L. Jackson), Butch Coolidge (Bruce Willis) e muitos outros gangsters, e foi vítima de estupro de Zed (Peter Greene), um traiçoeiro que vitimiza homens que ele e seu cúmplice, Maynard (Duane Whitaker) sequestram.  

Completamente apaixonado por sua esposa Mia Wallace (Uma Thurman), Marcellus sempre arrumar novos inimigos por conta de seu ciúme excessivo, chegando até a jogar um homem fora de uma varanda por ele ter feito uma massagem nos pés de sua amada.


Al Capone

Os Intocáveis

Alphonse Gabriel, mais conhecido como Al Capone, foi um ícone da vida real imortalizado por Robert De Niro no filme Os Intocáveis, dirigido por Brian De Palma, em 1987. Capone é nascido no Brooklyn, na cidade de Nova York, mas seus pais eram imigrantes italianos.

O gângster ítalo-americano foi o responsável por construir um império de bebidas alcoólicas durante a Lei Seca que vigorou nos Estados Unidos nas décadas de 20 e 30, e já foi nomeado o homem mais importante do ano de 1929 ao lado do físico Albert Einstein e Mahatma Gandhi.

Scarface (Cara de Cicatriz), como era conhecido pelos mais íntimos por conta de um machucado em seu rosto adquirido em uma briga durante a adolescência, também foi o co-fundador do Chicago Outfit, o maior expoente da máfia americana no meio-oeste dos Estados Unidos.

Pontos de apostas, controle de informantes, casas de jogo, bordéis, bancas de apostas em corridas de cavalos, clubes noturnos, destilarias e cervejarias foram mais alguns de seus negócios. Durante a Lei Seca, chegou a faturar 100 milhões de dólares por ano. Nada mal, né?

Capone, em 1931, foi condenado a 11 anos de prisão por sonegação de impostos e assassinatos, mas teve sua pena revisada por apresentar sífilis, tuberculose e traços de distúrbios mentais. O mafioso passou seus últimos dias de vida em sua residência, ao lado da família, falecendo em 25 de janeiro de 1947.

 

Tony Soprano

Os Sopranos

Anthony John Soprano possui vários codinomes, mas o mais usado é Tony Soprano. Na série que leva o clássico sobrenome de uma das famílias italianas mais poderosas de todos os tempos, Os Sopranos, quem dá vida ao mafioso mais carismático é James Gandolfini.

Tony representa à máfia italiana em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Ele luta para conciliar suas duas famílias — a real, formada pela esposa, sua mãe e os dois filhos; e sua organização criminosa. Quando Tony vê questões pessoais e profissionais misturando-se, seu estado mental é afetado, e crises de pânico passam a fazer parte do seu dia-a-dia, o obrigando a buscar ajuda psiquiátrica.

A produção já ficou em primeiro lugar na lista das 101 séries mais bem escritas (Writers Guild of America, 2013), já foi eleita a melhor série de todos os tempos, pela revista Rolling Stones, sem contar que já recebeu 113 prêmios, incluindo 5 Globos de Ouro, e foi indicada a mais de 300 premiações.

Tá esperando o que para assistir?

 

Tony Montana

Scarface

Tony Montana é um cubano imigrante em terras americanas. Seu nome completo é Antonio Raimundo Montana, e é um refugiado do regime comunista de Fidel Castro. Assim que chegou em Miami, Tony foi questionado sobre sua família, e disse que parte está morta e parte ficou em sua terra natal, e que decidiu fugir pois era um prisioneiro político. Ninguém acreditou em uma só palavra, pois nosso amigo aqui possui uma tatuagem de cadeia na mão que deixa claro que ele é um assassino.

Sem conseguir um Green Card, Tony é enviado a um campo de refugiados, e lá, após um mês, Frank Lopez (Robert Loggia), cabeça de um cartel de drogas em Miami, oferece liberdade no país para ele e seu amigo Many Ribera (Steven Bauer) assassinarem Emilio Rebenga (Roberto Contreras). Trato feito!

Após concluir o serviço, Tony e seu amigo Ribera conseguem um emprego como lavador de pratos em um pequeno restaurante, o que não dura muito tempo, já que Omar Suarez (F. Murray Abraham), mandado por Frank Lopez, oferecem-nos uma nova quantia para realizarem outro serviço. Assim, o personagem interpretado por Al Pacino entra de vez no mundo da máfia, e torna-se um mafioso vingativo, assassino frio e cauteloso, deixando muitos corpos por onde passa.


Tommy DeVito

Os Bons Companheiros

Tommy DeVito é considerado o personagem épico de Martin Scorsese. Tanto que Joe Pesci, ator responsável pelo papel em Os Bons Companheiros levou a tão desejada estatueta do Oscar de Melhor Ator, no ano de 1990, para casa.

Essa é outra figura baseada em um criminoso da vida real, Tommy DeSimone, associado da perigosa família Lucchese, de Nova York. Também conhecido como "Tommy D", o querido da vez é de origem italiana, mas leva sua vida em território americano.

Conhecido por seu temperamento explosivo, matou a sangue frio Billy Batts (por Frank Vincent), mafioso de uma família concorrente, os Gambino. Nove anos mais tarde, em 1979, o resultado não foi dos melhores, Tommy é enganado ao pensar que seria promovido a membro proeminente da máfia, e é baleado na cabeça como vingança.


Zé Pequeno

Cidade de Deus

José Eduardo Barreto Conceição, esse é o verdadeiro nome de Dadinho, ops Dadinho não, Zé Pequeno. Criminoso real da cidade do Rio de Janeiro durante os anos 70 e 80, podemos conferir um pouco de sua história no filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles.

A  crueldade e a forma como impunha o medo na comunidade é uma característica verdadeira do bandido. Teve rixa com muitos traficantes, o mais famoso, com Mané Galinha (Seu Jorge), e massacrou muitos inocentes durante trocas de tiros.

Zé Pequeno tornou-se o maior chefe do mercado ilícito de entorpecentes na Cidade de Deus, e foi pioneiro em inserir crianças como membros de sua quadrilha.

 

Bill, O Açougueiro

Gangues de Nova York

William Cutting, personagem de Gangues de Nova York, de Martin Scorsese, interpretado por Daniel Day‑Lewis no ano de 2002, foi inspirado em uma figura da vida real. Seu nome era William Poole, também conhecido como Bill,  O Açougueiro, pois foi essa profissão exercida por ele no comércio da família, e que assumiu anos depois.

Mais tarde, Bill foi voluntário no corpo de bombeiros, e, junto com Michael Walsh, criou uma violenta gangue de Nova York, os Bowery Boys, que eram contra a imigração irlandesa no início da Guerra Civil Americana.

Os fatos históricos coincidiram com os Motins de Nova York em 1863, e renderam batalhas sangrentas comandada por Bill e sua máfia, contra Amsterdam Vallon (Leonardo DiCaprio) e seus aliados.

 

Outros Superlistas